Comunidade em Foco – A Amizade que Brilha como a Luz

Olá Guardiões.

Hoje teremos a Comunidade em foco de uma forma diferente. Comecem lendo este conto abaixo. É um pouco extenso, mas garanto que vai valer a pena a sua leitura. 


header_blog

A Torre estava com poucos Guardiões nesse dia. Boa parte deles estava patrulhando ou simplesmente vagando pelo sistema solar. A Vanguarda estava estudando as investidas do inimigo em meio ao entra e sai constante de Guardiões no Salão. Ikora estava concentrada, examinando picos de energia em Vênus. Ela só percebeu a presença de Arcite ao lado dela por que ele a chamou uma segunda vez.
– Sim, Arcite – Falou ela – O que você quer?
– Lorde Shaxx pediu para avisar a Vanguarda que ele pegou uma atividade incomum em Mercúrio, durante uma de suas partidas de Crisol – Respondeu o chassi.
– Humpf – Resmungou Zavala – Não quer falar diretamente conosco, mas vem pedir nossa ajuda?
– Arcite, o que houve lá? – Disse Ikora ignorando o tom rabugento de Zavala.
– Veja esse registro – Diz Arcite inserindo um registro de memoria num dos monitores do Salão dos Guardiões.
A imagem aparece distorcida, mas se ajusta perfeitamente segundos depois. Aparentemente nada de anormal em mais uma de muitas partidas de Crisol.
– Não vejo nada demais aqui, Arcite – Disse Zavala que se aproximou pra conferir junto com Ikora.
– Deixe-me colocar no tempo correto do registro – Falou o chassi mexendo nos botões.
O registro salta para uma parte em que os Guardiões estão batalhando no Templo em Chamas, quando surge uma horda de Vex por todo o local. Alguns Guardiões ficam em choque, outros respondem a ameaça rapidamente. Lorde Shaxx pode ser ouvido no registro falando com os Guardiões em combate.
– Isso não é um treinamento! – Grita ele – Eu repito! Isso não é um treinamento! Acabem com a ameaça Vex!
Após isso, uma grande luz cobre o local e todos que lá estavam simplesmente desaparecem. O registro continua por alguns minutos sem que nada aconteça e sai do ar.
– O que diabos foi isso? – Esbravejou Zavala – Arcite, quando isso aconteceu?
– Cerca de quarenta minutos atrás, senhor. – Respondeu o comandado de Shaxx.
– Temos que mandar um grupo de Guardiões pra lá – Falou Ikora – Isso precisa ser compreendido e resolvido. Não podemos deixar os Guardiões nas mãos dos Vex.
Nesse instante, Cayde chega com um grande grupo de Guardiões atrás dele.
– Ô Ikora, eu fiquei sabendo dessa confusão em Mercúrio – Diz o Caçador – Sabe, eu até iria até lá, mas sabe como é né? Tem muita coisa pra fazer na Vanguarda, eu detesto calor e tenho outras prioridades…
– Cayde! – Censurou Zavala.
– Brincadeirinha, meu amigo. Eu trouxe alguns Guardiões que desejam ajudar. Aquele pessoal estranho que enche o saco do Vance no Arrecife toda semana.
– Guardião – Falou Ikora dirigindo-se a um dos que vieram com Cayde – Diga seu nome.
– Nomes não são necessários – Respondeu o Arcano – Alguns amigos nossos estavam em Mercúrio e queremos ir lá ajuda-los.
– Hum, vocês estão em grande número. – Falou Zavala impressionado – Mas ainda assim precisarão de liderança. Eu irei com vocês.
– Não, Zavala – Interrompeu Ikora – Deixe isso comigo.
– Eu concordo com tudo. – Disse Cayde – Afinal, talvez seja a única chance desse pessoal de ver o Farol, né? Nem que seja de longe pelo vidro da nave, dada a fama de vocês…
– Cayde! – Repreendeu Zavala novamente. – Ikora, fique aqui e fale com Shaxx. Ele pode ajudar com mais informações. Eu cuidarei dos Guardiões.


– Bom, o resto é com vocês. – Disse Cayde.
O grupo de Guardiões se reúne com Zavala e partem para a órbita.
– Não vamos para Mercúrio ainda – Falou o Titã – Vamos até Marte. Eu tenho um plano.
Eles seguem em grande número até o planeta vermelho, infestado de Cabais e Vex numa guerra interminável. Zavala ordena que transmaterializem na área conhecida como O Deserto.
– Vamos invadir um dos sistemas Cabais e enviar um falso pedido de socorro – Diz ele. – Os Cabais enviarão uma nave de reconhecimento e nós vamos toma-la.
Da forma que foi dito, o plano foi executado. Eles conseguem capturar uma nave Cabal.
– Vamos usar essa nave como uma isca – Falou Zavala – Assim que os Vex aparecerem acabamos com eles e identificamos seu ponto de origem.
Os Guardiões sobem na nave. Um deles fica do lado de fora. Zavala reclama impaciente.
– Não temos tempo para admirar a tecnologia Cabal – Esbravejou ele – Venha depressa!
– Eu preciso fazer algo antes – Responde o Guardião.
Ele tira um tipo de spray de seus pertences e leva um bom tempo escrevendo algo na lateral da nave. Após acabar, o Guardião entra na nave e eles seguem para Mercúrio.
A nave Cabal aterrissa na Bacia Caloris, próximo ao Templo em Chamas. Zavala ativa um pequeno gerador de sinal e manda todos tomarem posição. Passam alguns minutos e nada acontece. Quando Zavala já pensava que o plano não tinha funcionado, um portal Vex surge bem em cima da nave Cabal e um grande grupo de Vex sai de dentro atacando ferozmente a nave.
– Rápido! Metade de vocês fique comigo. – Gritou Zavala atirando nos Vex – A outra metade entre naquele portal e resgate os outros Guardiões.
Assim é feito. Um grupo considerável de Guardiões entra no portal para resgatar seus amigos e saem numa estrutura Vex em um lugar desconhecido. Eles encontram uma pequena força de Minotauros Vex que rapidamente é destruída.
– Vamos em frente – Bradou um Titã – Eles devem estar por perto.
Eles seguem por um longo corredor de tecnologia Vex até encontrarem seus amigos numa sala simétrica. Eles estão presos num tipo de máquina com Oráculos dentro. No centro da sala está o que parece ser o chassi de um Senhor do Portal Vex.
– Destruam essa máquina imbuída de Treva! – Gritou uma Arcana – Ela está drenando a Luz deles e passando-a para o Senhor do Portal.
Outro grupo de Minotauros Vex surge e o combate se reinicia.


Do lado de fora, Zavala e os outros Guardiões lutam ferozmente e conseguem conter as forças Vex. Uma Hidra Vex surge e começa a ir em direção ao portal.
– Essa Hidra vai fechar o portal! – Grita Zavala – Não deixem que ela chegue até lá!
Ele olha para o portal e se vira para a Hidra atirando.
– Guardiões… – Murmura ele – Agora é com vocês!


Após uma incrível batalha, os Guardiões destroem todos os Minotauros e Oráculos, desativando a terrível máquina Vex.
– Depressa! – Ordenou um Arcano – Peguem nossos amigos e saiam. Os outros deem cobertura!
Eles voltam pelo corredor, com seus amigos inconscientes nos ombros, atirando em tudo que se mexesse. Pouco antes de eles chegarem ao portal, o chassi do Senhor do Portal começou a brilhar e seu temido olho central piscou malignamente em vermelho.


A Hidra estava empurrando os Guardiões em direção ao portal, disparando todas as suas armas.
– Me deem cobertura! – Ordenou Zavala correndo em direção a Hidra.
Os Guardiões atiram tudo que tem na Hidra, que para por um único instante o seu avanço. Era tudo o que Zavala precisava. Ele salta o mais alto que pode. Seu corpo emana fortes rajadas de Arco e ele desce em um poderoso Punho do Caos que destrói a Hidra junto com os Vex restantes e faz com que até mesmo os Guardiões sejam lançados a certa distância. Zavala parece exausto.
– Vejam! – Gritou um Caçador apontando para o portal – Eles conseguiram!
O grupo que havia entrado retornou para Mercúrio com os Guardiões resgatados. Feridos e cansados, mas vivos.
– Depressa! – Ordenou Zavala andando lentamente em direção à nave. Entrem todos na nave Cabal e partam imediatamente.
Mas, quando os Guardiões começam a entrar, algo é expelido do portal. O Senhor do Portal Vex foi ativado! O portal se fecha assim que ele surge em Mercúrio, a poucos metros de Zavala.
– Subam logo nessa maldita Nave! – Ordena o Titã.
– Mas senhor, vamos ajuda-lo! – Gritou uma Caçadora.
– Negativo! – Berrou Zavala sacando sua Espada e correndo em direção ao Senhor do Portal – Saiam daqui imediatamente!
O Senhor do Portal, a princípio, ignora Zavala e dispara seu Martelo-Tocha na nave Cabal, destruindo uma parte da fuselagem que voa e cai próximo ao Templo.
– Decole isso logo! – Ordena um dos Arcanos.
A nave levanta voo no exato instante que o Senhor do Portal é atacado por Zavala. Ele corta um dos braços do Vex, mas é pego pelo outro.
– Argh! – Grita Zavala de dor – Eu ainda não estou pronto pra morrer…
O Senhor do Portal ergue Zavala, como que o apontando para a nave Cabal com os Guardiões que pairava no ar.
– Pelo Viajante… – Desesperou-se uma Caçadora – Aquela coisa vai matar o Comandante Zavala.
– Dê meia volta nessa nave agora! – Gritou um Titã – Precisamos ajudá-lo!
Antes que eles pensassem em fazer algo uma fortíssima energia de Vácuo cruzou o ar e atingiu o Senhor do Portal em cheio, fazendo com que ele fosse desintegrado e Zavala caísse no chão, ferido.
– Uma Bomba-Nova… – Murmurou Zavala olhando na direção de onde veio a energia – Mas quem…?
Ele não sabe se foi o calor, os ferimentos ou uma miragem. Mas Zavala viu algo. Alguém, pra ser mais exato. Uma pessoa, com trajes amarelos semelhantes aos de um Arcano, sumindo nas paredes do Templo em Chamas.
– Não pode ser ele… – Falou Zavala antes de desmaiar.
Os Guardiões voltaram e resgataram Zavala, partindo para a Terra em seguida.


A Torre possui uma ala dedicada a restauração da Luz de Guardiões que foram além de seus limites para proteger a Cidade e a outros Guardiões. Essa ala se chama Lux Reficiat (Luz Restauradora em Latim). Cayde e Ikora foram até lá para visitar um rabugento Zavala que reclamava de tudo e de todos por que queria voltar logo a seus afazeres na Vanguarda.
– Zavala! – Berrou Cayde animado, começando a falar rapidamente – Que bom que você está inteiro! Eu soube de tudo, olha, você foi incrível. Eu queria ter um pai como você. Eu nem sei o que é ter um pai, já que sou um Exo… Se bem que meu criador pode ser considerado como meu pai. Er… Enfim, eu fico feliz que esteja bem.
– Eu também estou feliz que tudo tenha corrido bem, meu velho amigo – Disse Ikora sorrindo para Zavala por causa do falatório de Cayde.
– Ikora, Cayde – Falou Zavala com um semblante sério – Tem algo que eu não contei nos relatórios. Algo que nem os outros Guardiões que estavam comigo conseguiram ver.
– Do que se trata? – Quis saber Ikora – Alguma ameaça dos Vex que ainda não conhecemos.
– Não é isso – Respondeu Zavala – Toda a ameaça que estava lá foi neutralizada graças aos esforços de todos. Inclusive eu soube que os Vex estavam alimentando um chassi de um Senhor do Portal com a Luz dos Guardiões capturados.
– Como isso é possível? – Espantou-se Ikora.
– Ihh… pra Ikora se espantar é por que o negócio é bem sério – Disse Cayde – O que você viu lá que te deixou preocupado, Zavala? Não foram os Vex, então o que foi?
– Quando eu estava lutando com o Senhor do Portal, eu mandei os Guardiões partirem sem mim. Em dado momento, eu senti que não ia sobreviver àquela luta, já que o Senhor do Portal estava muito mais poderoso do que todos que já enfrentamos ou catalogamos. Ele me prendeu com sua enorme mão e me ergueu como um troféu, me mostrando aos Guardiões na nave Cabal que capturamos.
– E como você conseguiu escapar dessa? – Indagou Ikora – Os Guardiões não ajudaram você?
– Eles tentaram – Respondeu o Titã – Mas antes que eles sequer pensassem em fazer algo, uma Bomba-Nova como eu nunca vi antes cruzou as areias de Mercúrio e destruiu o Senhor do Portal por completo. Eu olhei na direção de onde tinha partido o disparo.
– E o que você viu? – Quis saber Cayde – Fala logo que eu não curto suspense!
– Eu vi o que parecia ser um Arcano – Falou Zavala com o olhar vazio – Com trajes amarelados e um capuz. Ele olhou pra mim e sumiu por entre as paredes do Templo.
– Não me diga que… – Falou Ikora sobressaltada – Você acha que foi… ele?
– Perai pessoal – Confundiu-se Cayde – Vocês não estão falando de quem eu penso que estou né?
– Ikora, fale com Éris – Disse Zavala de modo firme – Ela precisa nos dizer o que sabe. Chega de enigmas, chega de garras arranhando a mente ou sei lá o quê. Quero respostas.
– E quanto aos Guardiões? – Preocupou-se Ikora – Melhor que eles não saibam de nada por enquanto. Não queremos que certas discussões voltem para a Torre.
– De acordo. – Concordou o Titã – Cayde, como era mesmo o nome que eles usavam?


O sol ardia em Mercúrio, iluminando os restos de uma batalha recente. Um homem sai de dentro do Templo em Chamas. Ele aparenta ter uma idade avançada. Seus trajes amarelos, que lembram muito os de um Arcano, afastam a areia por onde ele passa. Ele contempla o cenário e fixa os olhos no pedaço da fuselagem da nave Cabal que se partiu com o disparo do Senhor do Portal Vex. Curiosamente, foi nesse pedaço que um dos Guardiões escreveu algo antes de saírem de Marte, em letras vermelhas, com o que parecia ser um símbolo atrás.
– “NUNCA FUI PRO FAROL, hein?” – Leu o homem com uma voz suave e alegre, com um leve riso no canto da boca – Nome interessante. Muito em breve, meus irmãos e irmãs Guardiões, todos vocês estarão lá, unidos por um único motivo: A Salvação do nosso sistema. Até lá, o Irmão Vance sempre receberá vocês de braços abertos. Toda semana. E os observarei. Toda semana, como sempre faço. E os cumprimentarei quando chegarem até minha humilde morada. E aí eu os cumprimentarei pelo que fizeram aqui em Mercúrio, destruindo algo que não fui capaz de entender e neutralizar. Vocês ainda serão necessários aqui Guardiões. Muito em breve…

FIM?

osiris olho


Essa é uma singela homenagem ao Clã #NuncaFuiProFarol, que sempre se dispõem a ajudar todos os Guardiões que solicitam ajuda, seja no PvP ou no PvE, fortalecendo ainda mais a comunidade de Destiny no Brasil e no mundo.

NFPF

Fiquem firmes na sua Luz, Guardiões!

#TRUE